segunda-feira, 31 de outubro de 2011

CxFxCx celebrando 20 anos de estrada no B.I.L

Convidando toda a galera pra comparecer, é dia 12 de NOVEMBRO no B.I.L. Chega mais galera, ñ é todo dia que se completa 20 anos de atividades, esse é o show mais importante da nossa vida desde que no dia 29 de outubro de 1991 subimos ao palco pela primeira vez... toda essa história será contada no mini-doc de 30 min. seguido do show completasso incluindo sons das antiiiigas... AINDA: Tributo ao B.I.L fora de série, no qual SISTEMA DE MENTIRAS, THE EFFICIENTS, I.C.H. (especialmente com Paulista da LUTO! nos vocais !!), MAYDAY e FERROLHO apresentarão cada uma 3 covers de outras bandas do movimento. IMPERDÍVEL, contamos com a presença de todos os amigos nesse momento histórico da banda e tbém da cena independente sulista!



domingo, 18 de setembro de 2011

Os Carniça, Ferrolho, Badhoneys, Orange Disaster e S.O.M.A tocam dia 24


Compareçam!

Badhoneys, Orange Disaster e S.O.M.A tocam dia 24


Badhoneys



"Tenho cá pra mim que a melhor definição pro som da Badhoneys é “grunge dos anos 80″ – ou, se você preferir, pré-grunge ou pós-punk-grunge ou, ainda, gothic-grunge… Bom, deu pra entender. É como se o Cure encontrasse o Nirvana ou Pearl Jam por aí." Fernando Lopes (Blogue Floga-se - 2011)
"Com extremo ênfase ao que de melhor havia na década de 90 na cena alternativa norte americana e no post-punk inglês da década de 80, acentuando guitarras simples e distorcidas, baixo e bateria certeiros a vocais lânguidos e melancólicos eis que surge uma grata surpresa aos tímpanos deste que vos escreve.Badhoneys é o nome deste power trio formado em Porto Alegre em julho de 2009 por Giana Cognato (guitarras, vocais), Stefano Fell (bateria) e Rodrigo Souto (baixo)." Al Shenkel (Blogue Susurros e Escarros - 2010)


Orange Disaster 



é uma banda de Punk Noise de São Caetano do Sul, Brasil, mas tem um som que se encaixaria bem em casa, em Detroit lado direito ao longo Iggy & The Stooges, MC5 e outras bandas de rock garagem. isso não quer dizer que eles são cópias carbono dos grupos acima referidos, mas tem uma identidade prórpia bem detectável. O show é de uma intensidade insana....os caras são demais!

Tocando composições próprias, todas na base do improviso, a banda reúne influências de Godspeedyou! Black Emperor, God is an Astronaut, Explosions in the Sky, Mogwai e muitas outras bandas do mesmo estilo.O primeiro álbum(OM) foi gravado em janeiro de 2009 em São Paulo, que contém 5 faixas. No dia 28 de Junho de 2009, a banda se reúne mais uma vez para gravar mais um álbum, a banda se isolou em um estúdio e ficou três horas seguidas gravando improvisos, o que gerou um álbum duplo, Eros e Thanatos, um com músicas mais calmas, limpas e suaves e o outro com músicas mais pesadas, sujas e agressivas.
Esse ano(2011) a banda esta gravando um disco novo e pretende lançá-lo neste mesmo ano, atualmente todos os integrantes cursam faculdade, Elvis e Anti estão morando em São Paulo e Lippaus em Campinas.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011


Na sexta-feira, 19 de agosto, o Coletivo B.I.L promove show com as bandas:  Atritos, Los Cochos Virados, Kombativos Subversivos e, diretamente de Blumenau/SC em passagem pelo RS, Chuck Violence and His One Man Band. A função inicia as 23h nas Associação Cultural de Canoas (Avenida Victor Barreto, 3201, Centro - Canoas). O valor da colaboração/ajuda de custo ou ingresso, entenda como quiser, custa R$5,00 na hora. Vale ressaltar que o evento faz parte da campanha B.I.L contra o frio, que visa arrecadas agasalhos para os moradores de rua do município de Canoas.

Contra o frio?
Exatamente, com o inverno cada vez mais rigoroso a cada ano não podemos ficar parados enquanto nossos semelhantes sofrem com o frio. Colocamos em prática o "Do it yourself" e resolvemos disponibilizar um ponto de arrecadação de agasalhos a cada show do B.I.L. Os agasalhos arrecadados serão entregues diretamente para moradores de rua do municipio de Canoas. Seja solidário, se você está há mais de um ano sem usar aquele moletom irado ou aquela flanela descolada, faça esta doação.


segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Chuck Violence faz show dia 19 de agosto em Canoas!

Chuck Violence Monobanda Orquestra:


Durante o verão de 2005, após ouvir inúmeros álbuns de delta blues dos anos 30, Chuckpercebeu que nunca tinha ouvido tal música, um tipo de rock&roll único. Chuck começa a sua carreira musical como oneman band, tocando todos os instrumentos ao mesmo tempo. Bateria, guitarra electrica, kazoo e um megafone para cantar alto e a bom som como uma faca afiada,o que fez nascer "Chuck Violence & His Oneman Band Orchestra”.

É possível sentir um forte sabor do punk & blues, garage rock, rockabilly, dando um ritmo primitivo hipnótico e momentos de explosão. Chuck é substanciado por novas tecnicas e canções que te levarão ao lado selvagem e glorioso do rock&roll, com uma alma consistente, movimentos ultraperigosos do seu corpo e um bater de palmas como os espirituais costumavam fazer.


Chuck Violence já participou em vários festivais de música independente no Brasil, Uruguai, Argentina, Espanha, Portugal, Itália, França, Bélgica, Holanda, Alemanha, Áustria e Suíça, viajando, tocando e lançando músicas em compilações e selos como Rock N’ Purgatory
(EUA), Turbochainsaw (Reino Unido), Mongrel (Canada), Shit In Can (França), Stencil Trash (Alemanha).


Na discografia: “Hijo de Puta From México” (2006), “Bandolero Mexicano” (2007), “Guadalupe Hoodoo Lady” (2008) e recentemente lançado no último natal durante turnê o disco 'Extra Flavor' (2010), distribuido pela Stencil Trash, selo da Alemanha. (Skeleton Mama)

www.facebook.com/chuckviolence
www.myspace.com/chuckviolence
www.twitter.com/chuckviolence
chuckviolence@gmail.com

domingo, 26 de junho de 2011

B.I.L. CONTRA O FRIO

Neste sábado, 2 de julho, o Coletivo B.I.L promove show com as bandas Iansã (São Paulo), Chute no Rim (Alvorada), Malka (Canoas), Deus-Mente (Canoas) e Thundervolts (Canoas). A função inicia às 22h na Fundação Cultural de Canoas (Avenida Victor Barreto, 3201, Centro - Canoas). O valor da colaboração, ajuda de custo ou ingresso, entenda como quiser, custa R$5,00 na hora. Além das apresentações, o evento será marcado pelo lançamento da Campanha "B.I.L contra o frio".

Contra o frio?
Exatamente, com o inverno cada vez mais rigoroso a cada ano não podemos ficar parados enquanto nossos semelhantes sofrem com o frio. Colocaremos em prática o "Do it yourself" e a partir desse sábado em cada evento do B.I.L será disponibilizado um ponto de arrecadação de agasalho. Os agasalhos arrecadados serão entregues diretamente para moradores de rua do municipio de Canoas. Seja solidário, se você está há mais de um ano sem usar aquele moletom irado ou aquela flanela descolada, faça esta doação.

AS BANDAS
Thundervolts e Malka já são conhecidas bandas do público canoense. A banda Malka retorna as atividades, após muitos pedidos dos fãs, e ao palco do B.I.L. Deus-Mente é uma nova banda do municipio, porém com integrantes já conhecidos da cena, alguns dos membros tocam na Ferrolho e Éden. Chute no Rim é um conjunto de grindcore/hardcore/punk de Alvorada, além das canções próprias a banda geralmente inclui no repertório covers de Ratos de Porão, ótima pedida para apreciadores de música pesado.

P. A própria banda se define assim "
A música é uma representação de quem nós somos, uma montanha de vida espremida dentro de nosso corpo. O iansã começou e se vê assim, como uma explosão cheia de cores e nuances violenta e bela. Começamos em meados de 2009 com Mariana Rodrigues no baixo, Mandi Naughton na bateria, Marco Ruiz na guitarra e os vocais de Horácio Vieira. No começo de 2011 tivemos Mauricio Matos Caetano cantando a nossa frente. Agora somos 3, sem voz." A banda ainda faz uma série de apresentações. Antes do show em Canoas, os paulistas tocam no Centro Cutural Marcelo Breunig em Campo Bom, depois seguem por apresentações nas redes dos coletivos da região metropolitana.

Coletivo ou fica atento ao orkut e facebook para saber mais sobre a função.

Acessa aí: www.bandasindependenteslocais.blogspot.com

Ah! e vá ao show, prestigie as bandas, aprecie boa música e apoie a cena independente!

Mais informações, contatos para entrevistas, fotos e afins:
Wender Zanon


quinta-feira, 16 de junho de 2011

Cólera!

Queria vir aqui e escrever um puta texto explicando como foi a emoção de organizar um show do Cólera e tudo mais. Falar sobre a banda é muito fácil, explicar o que as letras te passam, mas agora díficil é falar sobre o show do último domingo.

32 anos sem parar e quase 3 horas de hino atrás de hino! Intenso, energético, motivador, uma verdadeira aula de punk rock! Sem falar que tu podia ver a cara de satisfação e orgulho da própria banda em tocar. Sem tretas e muito respeito! Poderia ressaltar muitas outras coisas, mas acho que todos devem saber do que estamos falando. O público respeitou a banda, não subiu no palco como o Rédson havia pedido antes do inicio. Não ocorreram brigas, como rolou no Garagem Hermética na sexta-feira. A banda retribiu com um dos melhores shows que eu já vi na minha vida (eu, wender).



Bom, quem quiser mais fotos. Temos muitase mutias fotos, mas como são muitas, fica ruim de postar aqui :)
Passem no fb do Coletivo : http://www.facebook.com/bandasindependenteslocais

quinta-feira, 26 de maio de 2011

CÓLERA NÃO É COLEIRA - BIOGRAFIA




O início pioneiro:

A banda surgiu em outubro de 1979, na estação São Bento do Metrô, em São Paulo. Redson no baixo e vocal; Helinho na guitarra e Pierre, na bateria.

Desde o início, a banda Cólera conta com os irmãos Redson e Pierre.

São 30 anos sem parar.

Em maio de 1980, com a participação do backing vocal Kino como “frontman”, a banda gravou uma apresentação no programa OLIMPOP (Olimpíada da Música Popular), gravação que hoje faz parte do arcewvo da TV Cultura e consta no documentário Botinada, produzido por Gastão Moreira para a ST2 em 2006.

Hoje, a banda tem sua formação clássica reativada, com a volta de Val, no baixo.

Esta formação gravou em 1982, o primeiro álbum de punkrock nacional, Grito Suburbano (Punkrock discos/1982); ao lado de Inocentes e Olho Seco.

Ainda em 1982, a banda participou do festival “O Começo do Fim do Mundo” no Sesc Pompéia (SP) ao lado de outras 19 bandas do gênero como Restos de Nada, Ratos de Porão, Olho Seco, etc.

Em 1983, lançou o LP SUB, uma coletânea ao lado de RDP, Psykoze e Fogo Cruzado. O show de lançamento aconteceu no Circo Voador, RJ, tendo como abertura Os Paralamas do Sucesso, Inocentes, Coquetel Molotov e mais 13 bandas.

Em 1984, o álbum “Tente Mudar o Amanhã”, foi o primeiro lançamento do recém fundado selo “Ataque Frontal”, onde Redson era um dos sócios. Foram 7 anos de produção independente em vinyl, que teve outras bandas,Grinders, Varsóvia, Kães Vadius, a coletânea Ataque Sonoro com Ratos de Porão, Lobotomia e mais 8 bandas de São Paulo, ABC e Rio de Janeiro.

Em 1985, a banda começa uma turnê pelo Brasil passando por Salvador, Curitiba, Rio de Janeiro, BH e mais 40 cidades. São Paulo teve como evento, o show de lançamento do LP Tente Mudar o Amanhã, no Teatro Lira Paulistana, onde foi registrado o álbum CÓLERA E RATOS DE PORÃO AO VIVO, álbum hoje raríssimo.

Em 1986, o segundo álbum do Cólera, “Pela Paz em Todo Mundo” foi consagrado como um dos mais importante álbum do estilo. Com mais de 30 mil cópias vendidas no Brasil, EUA e Europa, o álbum rendeu 2 turnês pelo Brasil e uma turnê européia (a seguir).

Em 1987, o Cólera “quebrou o muro”, sendo a primeira banda do gênero rock nacional a realizar uma tour fora do país. “Saímos do Brasil para a Europa em fevereiro de 1987, com 18 show marcados, para uma tour de 3 meses, mas o interesse lá foi tanto, que fechamos a tour com 56 shows em 10 países, durante 5 meses.” A tour passou pelos seguintes países: Alemanha, França, Bélgica, Espanha, Áustria, Dinamarca, Noruega, Países Bascos, Suíça e Holanda.

Esta quebra de barreira, permitiu a outras bandas brasileiras como Sepultura, Viper, RDP, Torture Squad, Ação Direta, Replicantes, Dead Fish...e muitas outras bandas, seguirem o mapa do circuito underground europeu.
Com a influência da tour de 1987 na Europa, a banda volta ao Brasil e lança, em 1989, pela Devil Discos o álbum ativista “Verde, Não Devaste!”, outro disco temático, abrindo um assunto ainda não popular no Brasil; A ECOLOGIA!

O álbum apresenta na capa uma expressão realista da devastação, e ainda com um fanzine tamanho ofício, com os principais poluentes, formas de contaminação e de prevenção. Premiado pelos leitores de revistas de rock nos anos 90, como a melhor capa de disco independente da década.

A discografia completa da banda está no site: www.colera.org

Durante os anos 90, foram 4 turnes pelo Brasil. A quarta e mais importante, foi a tour de 20 Anos. O aniversário teve data especial em São Paulo, com show de 3 horas (3 entradas de 1 hora cada), num concerto/festa, onde foram gravados ao vivo; CD com 21 faixas, video VHS com 29 musicas, livro ilustrado e pôster. Estes itens, com uma embalagem especial (uma caixa parecida com o jogo WAR), material lançado pela Devil Discos em 2001.

Mas uma grande façanha ainda estaria por ser realizada. Em 2004, a banda realiza outra tour na Europa, com 26 shows em 7 países, em 1 mês. A tour, lançamento do álbum “Deixe a Terra em Paz!”, (Devil Discos) teve um outro lançamento, “The Best of Grito Suburbano”, pela Dirty Faces Records”. Capa de papel grosso e reciclado, encarte com a história política do Brasil durante a existência da banda e as letras, tudo traduzido em inglês. Dentro 2 vinis; 1 LP verde e 1 EP de 7” com 4 musicas ao vivo.

Ainda em 2004, pelo Brasil, o álbum “Deixe a Terra em Paz!” gerou 2 turnês nacionais, 2 clipes, palestras e muito barulho em rádios e programas de TV.

Em 2006, um registro de importância histórica em CD; “Primeiros Sintomas” resgata as 20 primeiras músicas da banda, compostas entre outubro de 1979 (mês de inicio) e abril de 1980.
13 delas, até então totalmente inéditas.

Em seguida, outro lançamento comemorativo: o CD, “1.9.9.2. Mundo Mecânico, Mundo Eletrônico” split com o ep “É Natal!?”, lançado juntos num só CD, completando os lançamento em comemoração aos 25 anos da banda, tudo com muitos shows pelo Brasil.

2008, Oct, 3 – “Hamburg in Concert with CÓLERA from Brazil”, mais uma tour na Europa; 27 shows em 6 países, França, Bélgica, Alemanha, República Tcheca, Áustria e Finlândia.
2009 – A banda está terminando de compor 16 músicas novas que farão parte do próximo álbum; ACORDE! ACORDE! ACORDE!

O álbum é temático, com a proposta de acordar com 3 acordes! No duplo sentido mesmo.

Dentre várias sonoridades e ritmos, a banda apresentará uma sequencia de 5 faixas que, juntas, formarão a “Ópera do Chaos”. Uma ópera punk.
O material está previsto para 2011 e deve sair pela Deck Disc.
30 ANOS SEM PARAR”

A tour começou em Manaus, no início de 2009. Já passou por Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Vitória da Conquista, Belém, Salvador e mais cidades brasileiras.

Na tour, a banda apresenta um apanhado de cada época, desde 1979, com um blues que vira country, a música E.S.S.M. (“Ela só sabia matar”) que é faixa do DVD”Butinada”. Suburbio Geral, do álbum “rito Suburbano” de 1982, e assim até os dias atuais, que além de faixas do mais recente álbum, “Deixe a Terra em Paz!”, ainda tem sempre uma palhinha de inéditas que estarão no próximo CD, “ACORDE! ACORDE! ACORDE!”

Formação:
Redson – vocal e guitarra, Pierre – bateria, Val – baixo

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Cólera em Canoas!

Cólera no B.I.L em Canoas mais as bandas The Efficients, Change Your Life e Rootsnr.
 
No Domingo, dia 12 de Junho às 20h. Na Fundação Cultural de Canoas (Avenida Victor Barreto, 2301, Centro - Canoas - próx. a estação Canoas).
Ingressos nos pontos de venda a partir de segunda-feira.
Os ingressos antecipados custam R$15,00. Na hora R$20
AGUARDEM MAIS INFOS!!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Desprezo e ódio? sábado no aniversário do B.I.L


Como qualquer outra banda, a Desprezo surge com proposta de tocar hardcore abordando temas políticos presentes no cotidiano da população, mas é também com essa característica tão familiar em bandas do gênero que eles se diferenciam dos demais. Com letras sérias sobre questionamentos políticos e sociais, acompanhada com um instrumental muito bem trabalhado que varia das pegadas de groove, hardcore e rap, flertando nitidamente com metalcore e crossover. Em sete anos de banda, muita coisa já mudou, entre elas estão às oito formações diferentes, sempre alternando o baixista da banda, ou seja, em oito anos de banda oito baixistas já passaram pelo grupo. Hoje em dia a Desprezo e Ódio? também é conhecida por ser uma banda com fortes laços familiares, isso se deve por que a atual formação conta com Joka, na bateria, e seu irmão Jaison, no comando das quatro cordas do baixo, completando o quarteto, está Rodner nas guitarras e seu irmão Wagner nos vocais.
 



Com essa formação que a Desprezo vem conquistando espaço entre os fãs e na critica, muitos consideram a Desprezo e Ódio uma das melhores bandas de hardcore de Canoas. Atualmente o grupo se concentra nas gravações e composições do seu álbum de estréia.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

The Efficients toca no dia 14

The Efficients é uma das bandas fundadores do Coletivo B.I.L. A banda foi formada em 2002 em Canoas e Porto Alegre.



sábado, 7 de maio de 2011

B.I.L comemora seis anos no dia 14 de maio



Serviço;
O quê? Festival com 14 bandas em comemoração ao aniversário do B.I.L.
 
Quem toca? CxFxCx, The Efficients, Raise Your Head, Desprezo e Ódio, Quase, Eletroestática, Chute no Rim, Amitraz, Nox, Ferrolho, Éden, Bleff, Campus de Elísius e Paradoxo Nervoso.

Quando? 14 de maio, sábado, a partir das 18h.

Onde? Na Fundação CUltural de Canoas (Avenida Victor Barreto, 2301, no centro de Canoas)

Quanto? R$5,00

B.I.L comemora seis anos de atividades com festival no dia 14 de maio


Evento tem inicio as 18h e contará com 14 bandas
No dia 14 de maio o Coletivo B.I.L, de Canoas, comemora 6 anos de atividades, de árduos trabalhos, de resistência e valorização da cultural independente e local. Muitos passos foram dados e muitas conquistas realizadas e é com grande prazer no dia 14 celebramos com grandes bandas que ajudam e ajudaram muito o B.I.L durante esse caminho.
O evento começa às 18h na Fundação Cultural de Canoas (Avenida Victor Barreto, 2301, Centro – Canoas). Serão 14 bandas que sobem ao palco do B.I.L para desejar “Vida Longa ao B.I.L” – tradicional lema ovacionado em muitos eventos do B.I.L e que se faz por entender em datas como essas. As bandas são: CxFxCx, The Efficients, Raise Your Head, Desprezo e Ódio, Quase, Eletroestática, Chute no Rim, Amitraz, Nox, Ferrolho, Éden, Bleff, Campus de Elísius e Paradoxo Nervoso.
Seis anos dedicados a construção coletiva
A história do B.I.L não é novidade, mas não custa relembrar. No dia 7 de maio de 2005 era realizado o primeiro show do B.I.L, o primeiro dos 83 realizados ao longo destes seis anos, dentre eles estão clássicos shows como os das bandas Ratos de Porão, Dead Fish, Matanza, To Feel Alive (Chile), Venice (Argentina), entre dezenas de outros memoráveis shows. As ações não se limitam a apenas shows, realizamos também atividades culturais, oficinas, palestras e debates durante a 10ª edição do Fórum Social Mundial, onde também mantemos um galpão com atividades relacionadas a cultura independente e um palco alternativo abrindo espaço para as bandas independentes da região. Também fomos pioneiros ao realizar o 1° Festival Canoense de Videoclipes Independentes, visando incentivar a produção de videoclipes, tanto de bandas como de diretores independentes e que não atuam do mercado de massas. Ainda no ramo audiovisual, exibimos algumas edições do Cine B.I.L, uma delas com a presença do cultuado diretor do “sinema transgressor” Petter Baiestorf e a outra com a estréia no Sul do país do documentário “Guidable – A Verdadeira história do Ratos de Porão”.
O B.I.L é um coletivo formado por pessoas que acreditam que “dogmas” e barreiras possam ser quebradas, que acreditam na produção independente e/o local. Foi mais ou menos assim que o B.I.L surgiu em 2005, Canoas era uma cidade bastante agitada, o skate andava em alta, muitas zines eram produzidas aqui e boas bandas eram formadas no município. Mas com o tempo as coisas foram se acalmando até que Canoas chegou a passar por um período de dois anos sem possuir casas apropriadas para shows e sem festivais com bandas locais. Indignados com essa situação, os integrantes daquelas “boas bandas formadas no município” começam a se reunir e promover reuniões para debater sobre como mudar essa realidade e começavam também a ver que juntos poderiam fazer a diferença, eis que surge o coletivo. Mas o B.I.L não para por aí, conforme os shows foram acontecendo e o movimento crescendo, cada vez mais e mais pessoas comparecem as atividades do B.I.L interessadas em fazer parte também dessa história. Pode-se dizer por aí que o BIL é uma referencia, mas tudo isso é fruto de um intenso trabalho, entre as tradicionais atividades do B.I.L estão as reuniões realizadas uma vez por mês, onde se debatem os temas de interesse do coletivo e também se definem os próximos shows. Afinal, nada mais justo do que um debate coletivo para se chegar a um acordo em comum. Nesses seis anos o B.I.L também acolheu muitas bandas não só de Canoas, mas de toda região metropolitana, de outros estados e também de outros países.
Participe você também dessa trajetória e seja a cena independente da sua cidade.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Pull the trigger


O sentimento que resume a idéia da banda é "Atitude, respeito, união!". Com músicas que passam todo o sentimento de revolta contra algumas coisas impostas nessa sociedade relatando a realidade sendo ela nua e crua. Algumas influências: Biohazard, Madball, Sepultura, Pantera, RATM, Brujeria, S.O.D., Terror, Body Count, NWA, Public Enemy, Beastie Boys, e outras...
"Ainda temos muito pelo que lutar. Basta unirmos as forças e juntos nos levantarmos contra o sistema e todas as coisas às quais estão erradas na sociedade. Este é o nosso sentimento, a nossa visão para um futuro mais promissor para todos".

Pull the Trigger é:

BxOxZxO (Guitarra)
Jimmi (Bateria)
RODOX (Baixo)
TAZ (Voz)
Ricky (Guitarra)
_________________________________

APOIO:


Old Wind Tattoo - Rua:Santo Antonio;381 Lj:B Bairro Floresta.Porto Alegre

domingo, 13 de março de 2011

Terrorismo? toca dia 19

Confira um pouco da trajetória da Terrorismo? que toca no dia 19 no B.I.L

2000: formamos a banda, não tinhamos qualquer instrumento, mas tinhamos as
ideias, a vontade e o nome TERRORISMO?
2001: Finalmente conseguimos instrumentos e começamos a tocar
2002: gravamos a demo ABAIXO AS CERCAS
2003: gravamos a demo BLASFÊMIA - O NOVO TERROR
2010: após 7 anos, resolvemos volta a tocar juntos
2011: gravamos a demo TERRORISMO?, com as músicas antigas
em versões mais sujas, e agora estamos lançando a nossa nova
demo CATACUMBA APODRECIDA com os novos ruídos.

Change Your Life toca dia 19


Como qualquer outra banda, a Change Your Life surge daquela tradicional reunião de amigos. Era meados de novembro ou outubro de 2009, e fazia frio em Porto Alegre. Há poucos dias acabávamos de organizar a tour da banda Resto de Feira pelas terras gaúchas e aí decidimos tirar do papel aquela velha ideia de se ter um conjunto de música rápida, letras positivas e de protesto.

Mesmo sendo uma banda nova, com pouco mais de um ano,  a CxYxLx já possui um certo ‘’respeito’’ nisso que algumas pessoas chamam de cena. Seja tocando em outras bandas, editando e/ou colaborando para fanzines, trocando carta-social, organizando shows, produzindo e dirigindo filmes “alternativos”, etc.

O embrião da CYL começou a ser formado por Guilherme (Cu Sujo), e passou a tomar forma com a convocação do então baixista Gustavo Insekto (ex-Scream Noise, Ornitorrintocos e Facão 3 listras), Hugo( Ukrurku, terrorismo), carinhosamente conhecido como hugodzilla, e Wender. Mais tarde, por volta de abril e maio de 2010, Guilherme e Hugo resolvem sair da banda, dando espaço para Anão (ex-projeto desgracera) e Binho (ex-bisc8), assim a banda ganha mais velocidade, fazendo uma transição do grindcore para o powerviolence. No inicio de 2011, por questões ideologicas Binho resolve sair da banda, dando espaço para o novo baixista Jonas (ex-frësno).

Assim mantemos o barco ultimamente. Como diriam alguns amigos, "tudo é feito em aço e concreto" (Nunca Inverno) e nos mantemos firmes, acreditando nos nossos ideais e com amor e empolgação naquilo que fazemos e acreditamos ser o certo desse nosso meio de vida "anormal".

E como diria o nosso baterista, Anão, "estamos nessa do hardcore até o pescoço e agora não há como sair"

B.I.L no dia 19 de março

Passado o excelente show em comemoração ao dia internacional de luta das mulheres, que rolou ontem a noite no BIL, seguimos com nossos trabalhos e no próximo sábado já temos um novo encontro! Confere o flyer ae!

 

sexta-feira, 4 de março de 2011

Pondera toca dia 12 no B.I.L



A banda Pondera mostra no palco toda a energia de um rock suado e sincero, através de riffs fortes e um vocal marcante cheio de atitude. Foi formada em 2002 e fundada por Priscila Rosa. Já participaram de alguns festivais, fizeram vários shows e possuem em sua história a abertura do show para o Matanza. Em 2009, entre mais de oito mil bandas inscritas, a PONDERA foi selecionada para participar do Expressões Oi na Rua em Porto Alegre/RS. Em 2010, a PONDERA concorreu com centenas de bandas de todo o Brasil. A seleção feita por jurados (jornalistas e músicos) classificou a banda em primeiro lugar, conquistando o direito de tocar no palco principal do Festival Rock Feminino 2010 de Rio Claro/SP. Logo após terminarem o show, a banda recebeu um convite da organização do evento para fazer um segundo show, no mesmo dia. O evento contou com a presença de 4 mil pessoas.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Gru


GRU é a Gabi Lima, às vezes tocando baixo acompanhada do Andrio Maquenzi na guitarra e da Liege Milk na bateria, às vezes sozinha no violão e voz. Suas composições em inglês refletem a influência do rock alternativo americano dos anos 90, representado por artistas como Buffalo Tom, Lemonheads e Dinosaur Jr., misturada com a falta de medo de ser pop, como Counting Crows, e o gosto por uma boa composição no violão, como Aimee Mann e Wilco. Seu show acústico inclui, além das composições próprias, covers das referências musicais citadas e de bandas da época, como R.E.M, Cardigans, Cake e Rilo Kiley, e outras um pouco mais inusitadas, como Stevie Wonder, Misfits, Michael Jackson e Phoebe Buffay.

Escute as musicas proprias em http://www.gabilima.com/mp3/kitchendoor.html
Influências: Pato Fu, Buffalo Tom, Aimee Mann, Everclear, Lemonheads, Jenny Lewis, Counting Crows, Hanson, Wilco, Tracy Bonham, Bright Eyes, Pixies, Elvis Costello.
Estilo: Rock Alternativo / pop rock / folk.

Morgan Le Femme toca em show do B.I.L em homenagem ao dia internacional da mulher



Em março de 2006, surge a banda Morgan Le Femme.


Levou algum tempo para definir o nome da banda, mas todas concordavam que seria algo em torno de “Morgan”. Foi quando se depararam com a lenda da Távola Redonda, em que Morgan Le Fay, a irmã feiticeira do Rei Arthur, exercia papel de grande respeito entre homens e mulheres. O aspecto mágico de Morgan Le Fay foi a principal ligação com a sensação das garotas sobre a banda. “Era a identidade que procurávamos. Adotamos o nome optando pela variação ´Le Femme´, para evitar possíveis desgastes autorais na justiça” – diz a vocalista Panny.

Atualmente, o maior desafio da banda é conquistar o seu próprio público interpretando – com muito entusiasmo – grandes clássicos do rock and roll e, é claro, com as composições de seu primeiro EP, intitulado EP - Verde.

O EP conta com quatro músicas de autoria da banda. Na musica intitulada Lady Morgan, a banda retrata as loucuras de uma garota que parece estar vivendo a lenda de curtir a vida sem pensar no amanhã, quando no fundo, está se autodestruindo na tentativa de apagar um amor do passado. Apesar da coincidência no nome, a postura de Morgan na música é o extremo oposto das integrantes da banda. Já O Cara do Bar, tem uma letra mais descontraída, totalmente descompromissada, na qual as garotas relatam um fato real ocorrido no início da banda. Johnny Superstar te convida para dançar com uma levada mais rockabilly, uma das muitas influências da banda. Larga Desse Papo dá uma resposta cheia de atitude aos enroladores de plantão, intimando-os a cortar a conversa fiada e curtir o momento sem medo do que está por vir.

A banda tem em seu currículo apresentações em festivais independentes importantes como o GIG ROCK 5, em Porto Alegre (RS), e no MACONDO CIRCUS, em Santa Maria (RS). Em recente publicação regional foi definida como: “O instrumental das garotas se aproxima de Creedence e Paul McCartney, mas a bela voz de Panny acrescenta uma pitada ‘black’ ao resultado” pelo jornalista Paulo Germano.

A MORGAN LE FEMME é:
Panny - vocal
Mick - guitarra
Djum - bateria
Gabe - baixo

Contatos:
Fone: (51) 9318-7169 (com Juliano Fraga)
E-mail: contato@woodsrock.com.br
MySpace - www.myspace.com/morganlefemme
Fotolog – http://ww.fotolog.com/morganlefemme
Orkut: Comunidade – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=16318713
Perfil - http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=3848060602041776553

Loomer toca dia 12 de março no B.I.L


A Loomer é uma banda de Porto Alegre, RS, formada em agosto de 2008 por Stefano (guitarra e vocal), Liege (baixo e vocal), Richard (guitarra) e Guilherme (bateria) com influências ruidosas como Sonic Youth, Dinosaur Jr, My Bloody Valentine, Jesus and Mary Chain, Swervedriver entre tantos outros, incluindo os brasileiros do Second Come e Killing Chainsaw, herdando de tais “barulho”, que vem do volume do “punk”, dissonância e difusão sonora do “shoegaze”, e até mesmo as texturas sônicas e ecoantes dos vocais murmurados, próprias do “dreampop”.

Em fevereiro de 2009 a banda se refugiou em uma fazenda no interior do RS por um fim de semana, e gravou seu 1º Ep "Mind Drops", captado por Lucas Pocamacha (guitarrista da Superguidis) e mixado pelo mesmo e pela banda. Mind Drops foi lançado pelos tradicionalíssimos selos independentes Senhor F/DF (na sessão Senhor F Virtual em agosto/2009) e relançado no Midsummer Madness/RJ, em outubro/2009.

Desde então, a banda vêm expandindo a limitação geográfica, fazendo shows em várias cidades do país. O lançamento de Mind Drops passou por Porto Alegre e interior do RS (Santa Maria, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Cachoeirinha e Rio Grande), São Paulo (II Sinewave Festival – nov/2009) e Paraná (no Grito Rock Maringá – fev/2010).

Em setembro de 2010 a banda lançou seu segundo ep, intitulado Coward Soul. Gravado nas dependências do Estúdio Dub em Porto Alegre, mixado por Fabio Gabardo e pela banda, e masterizado pela banda.

Coward Soul foi um lançamento fruto da aliança entre 3 dos mais importantes e tradicionais selos independentes do país: Senhor F (DF/RS), Midsummer Madness (RJ) e Sinewave (SP).

A banda agora inicia a tour de lançamento do segundo ep, passando por São Paulo (capital e interior) entre os dias 25 e 28/11, Paraná e Santa Catarina (entre os dias 21 e 23 de janeiro), com mais datas em trâmites.

Coward Soul repercutiu consideravelmente nacional e internacionalmente, e até então teve uma ótima receptividade pela crítica, sendo bastante elogiado em blogs, portais de música, jornais. A banda se prepara também para o lançamento de seu primeiro videoclipe oficial, que está sendo finalizado por Theo Portalet, da música Enough, do ep Mind Drops.

No momento, a banda está em composição do disco full, que deve contar com inéditas e regravações de algumas músicas dos dois eps já lançados.

Saiba mais sobre a banda:
www.mmrecords.com.br/200910/loomer

– Vídeo de Rocket Fuzz (1º single do 2º Ep, com áudio demo) de Théo Portalet:
http://www.youtube.com/watch?v=KrscrmFtw9g

– Entrevista na Revista NOIZE #34 (junho/2010): http://www.noize.com.br/2010/06/18/loomer/
– Entrevista no portal Scream and Yell por Arlen Andrade: http://screamyell.com.br/site/2010/02/16/entrevista-loomer
– Loomer no Jornal Zero Hora (impresso e web) por Gustavo Brigatti: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a2711090.xml&template=3898.dwt&edition=13484§ion=999
– Loomer representando o RS na Coletânea anual do Loaded E-Zine (2009): http://www.loaded-e-zine.net/
– Loomer em 1º lugar do TOP 10 da Radio Independente Microfonia http://www.radiomicrofonia.com.br/

Twitter (atualizado constantemente): http://www.twitter.com/loomerband

OUÇA: http://www.myspace.com/loomerband

BAIXE: http://www.mmrecords.com.br/200910/loomer
 http://www.senhorf.com.br/
http://www.sinewave.com.br/

Contato: Liege.leite@gmail.com; contato.loomer@gmail.com.




Stella Can toca dia 12 de março no B.I.L


Stella Can é um trio feminino de rock de Porto Alegre formado no final de 2007. A banda, composta por Mariana Corbellini (21 anos, bateria e vocal), Luiza Gressler (22 anos, guitarra) e Juliana Nólibos (22 anos, baixo), se destaca por não se encaixar facilmente em qualquer rótulo, mas podemos perceber pelas suas guitarras bem trabalhadas uma forte influência de bandas do Rock/ Hard rock setentista como AC/DC, Kiss e Judas Priest. Suas letras, em inglês, fogem da temática do “sexo frágil”, mesmo englobando assuntos do universo feminino, relacionamentos, festas e vida underground.

Em seus três anos de existência, a Stella Can já dividiu palco com importantes nomes como Júpiter Maça, Acústicos e Valculados, Team Dreash (EUA) e The Donnas (EUA).

terça-feira, 1 de março de 2011

Coletivo B.I.L promove shows em homenagem ao dia internacional da mulher

Pelo segundo ano consecutivo o Coletivo B.I.L realiza um show especial em comemoração ao dia internacional das mulheres. O evento será realizado no dia 12 de março, sábado, na Fundação Cultural de Canoas, localizada na Avenida Victor Barreto, 2301, em frente ao Uni Lasalle. As movimentações começam às 22h. O ingresso custa R$5,00.

Para participar das festividades foram convidadas as bandas Stella Can, Gru, Morgan Le Femme, Pondera e Loomer. Em comum, as bandas contam com integrantes do sexo feminino na formação.

De acordo com Amanda Duarte, segunda secretária e integrante do Coletivo, apesar do público feminino ser a minoria, a participação é intensa. “Participamos tão ativamente quanto eles. O fato de estarmos em menor número no hardcore é, simplesmente, porque algumas mulheres ainda se deixam influenciar por um machismo repugnante que a sociedade nos oferta. Isso ocorre na mídia, em locais público-privados e até mesmo com pequenas piadas de mau gosto sobre a superioridade dos homens.

Amanda lembra que o evento é uma maneira de conscientizar as pessoas de que a qualidade musical independe de sexo. Já para Gabriela Silva de Souza, secretária e uma das principais organizadoras do B.I.L, o evento serve para estimular e acabar com o paradigma de que a mulher pode ouvir, opinar, mas não participar.



Fique ligado nas próximas postagens e conheça um pouco mais sobre cada banda que participará desta festa!

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

PRÓXIMO SHOW B.I.L: HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER
Todas as bandas incluindo gurias na formação !!!
ROCK GIRLS !!!




O quê? B.I.L em homenagem ao dia internacional da mulher
Shows com as bandas Stella Can, Pondera, Gru, Loomer, Morgan Le Femme
Quando? Sábado, 12 de março às 22h
Onde? Na Fundação Cultural de Canoas 
(Av. Victor Barreto, 2301, Centro - Canoas - Em frente ao Unlasalle)
Quanto? R$5,00 

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011




De bobeira pela região, reclamando que não ta na praia e não tem muito que
se fazer por aqui? Então anota na agenda aí mais um evento do Coletivo
B.I.L, pra falar a verdade é o evento de numero 78 realizado pelo grupo
canoense nestes cinco anos de atividade.
[image: BIL.jpg]
A função acontece no sábado, 05 de fevereiro, às 22h. Como de costume, os
shows serão realizados na Fundação Cultural de Canoas, localizada na Av.
Victor Barreto, 2301, em frente ao La Salle. Os ingressos podem são
adquiridos na hora por R$3,00.
Sobem ao palco da fundação as bandas: Ferrolho (Canoas), Farpa (POA),
Parkson (POA) Expressão Verbal (Cachoeirinha) e Chute de rim (Alvorada). Das
cinco bandas, três fazem a estréia nos palcos do Coletivo BIL. As bandas
Ferrolho e Farpa já são velhas conhecidos do publico canoense, no ano
passando participaram de dois grandes eventos realizados pelo coletivo BIL.
O grupo Ferrolho foi um dos responsáveis pela abertura do show do Matanza,
já o a banda Farpa tocou encerrou as atividades da BIl em 2011 em show junto
com Ratos de Porão.


Serviço:

*O quê? B.I.L apresenta: Ferrolho (Canoas), Farpa (POA), Parkson (POA)
Expressão Verbal (Cachoeirinha) e Chute de rim (Alvorada)*
*Quando? Sábado, 05 de fevereiro, às 22h.*
*Quanto? R$3,00
*Onde? Na Fundação Cultural de Canoas, localizada na Av. Victor Barreto,
2301, em frente ao La Salle*

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

No dia 05 de Fevereiro de 2011 o Bil abre a Fundação Cultural de Canoas para mais um evento. Desta vez quem sobe ao palco são as bandas Ferrolho (Canoas) Farpa e Parkson (POA) Expressão Verbal (Cachoeirinha) e Chute de rim (Alvorada), o show acontecerá as 22h com entrada á R$3,00.
O primeiro show do ano de 2011 foi marcado com bastante diversidade, subiram no palco do bil 5 bandas presentes na reunião do dia 04/12/10 e o show foi bem representado, tocaram as bandas I.C.H. de Canoas, uma das bandas fundadoras do coletivo B.I.L, Infutil de Poa se apresentando pela segunda vez, Pull The Trigger de POA pela primeira vez no movimento, Brinquedorgia e Amitraz ambas de gravataí e também fizeram seu primeiro show no junto as Bandas Independentes Locais.